Marmoreio da carne: bifes crus

Dica de churrasco: atenção ao marmoreio da carne

Um churrasco é sempre uma boa pedida para juntar pessoas, jogar conversa fora e se divertir. É impressionante a quantidade de combinações e coisas que podem ser feitas, testadas e assadas em um churrasco. Com um pouco de criatividade e ousadia, pode-se criar variações fantásticas para todos os gostos.

Por mais que gostemos de praticidade e simplicidade, um pouco de técnica é sempre muito bem-vinda para melhorarmos nossas habilidades. Um bom churrasco possui diversos detalhes que podem fazer toda a diferença na hora de assar a carne. Por isso, hoje vamos falar de um assunto não tão famoso: o marmoreio da carne.

Pelo nome pode parecer algo muito sofisticado e complexo… Principalmente para quem não trabalha em açougue, não é churrasqueiro profissional ou não faz faz tanto churrasco assim. Mas nós explicamos tudo para que você consiga alcançar sempre os melhores resultados! 😉

Marmoreio da carne: o que é isso?

Os animais comem para (re)construir o organismo, manter seu bom funcionamento e gerar energia para as suas atividades. A energia que não é gasta vira gordura e entra nas fibras musculares e vai se acumulando pelo corpo para ser usada em períodos de escassez.

Deste modo, o marmoreio da carne nada mais é do que a quantidade de gordura que fica localizada entre suas fibras. Este é um processo natural que acontece com a carne. Da mesma forma que nós acumulamos gordura em nosso corpo, assim acontece com os animais.

Quanto mais o gado se movimenta, menos gordura terá em suas fibras musculares, mais dura e seca será a carne. Por isso a preocupação da indústria em fazer com que o gado se movimente o mínimo possível. Assim a carne acumulará mais gordura nos músculos, ficando mais macia, saborosa e suculenta.

Fique de olho no marmoreio da carne

Desta forma, na hora de comprar a carne, é importante prestar atenção ao padrão de marmoreio dela. E isso pode ser feito de um jeito bem simples: quanto mais pontos brancos distribuídos pela carne, mais macia, saborosa e suculenta a carne será.

O padrão precisa estar regular e bem distribuído pela carne. Também é importante verificar se os pontos brancos estão bem visíveis, se estão bem distribuídos pela peça, e se a gordura está branca (quanto mais branquinha, mais fresca).

É claro que carne não precisa ter mais pontos brancos que vermelhos, afinal ninguém precisa pagar o preço da carne para levar gordura, não é mesmo? Mas o ideal é manter uma condição de equilíbrio que possibilite o máximo de sabor à carne para que seu churrasco fique ainda ainda melhor.

Espero que tenha gostado da dica e até a próxima!

Confira aqui nosso último post sobre “Por que contratar um Buffet de Churrasco”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *